Formado em Comunicação Social pela UFRGS, Pedro Zimmermann é roteirista e diretor de cena. Em 2001 co-roteirizou o longa "Concerto Campestre", de Henrique de Freitas Lima. No mesmo ano, seu roteiro para "Diário de um Novo Mundo” venceu o Concurso RGE - Governo do Estado do Rio Grande do Sul e foi selecionado para financiamento no Concurso de Co-Produções Internacionais do ICAM - Portugal.

 Em 2003 dirigiu "Saga", abordando a presença açoriana no sul do país, e "Letras do Sul", sobre a história da literatura no Brasil Meridional. Em 2004 roteirizou “Segredo”, série de ficção em sessenta capítulos produzida no Brasil pela Rádio e Televisão Portuguesa (RTP). Em 2005 dirigiu o curta-metragem “Futurologia” e conquistou o prêmio de melhor roteiro no Festival de Cinema de Gramado pelo longa “Diário de um Novo Mundo”. No ano de 2006, roteirizou e dirigiu o documentário “Simões Lopes Netto – Entre o Real e o Imaginado”. No mesmo ano, seu ensaio “Cinema Brasileiro – Imagem da Convergência entre dois Séculos” foi incluído na coletânea “Brasil Contemporâneo”, ao lado de textos escritos por Pedro Butcher, Tarso Genro e José Miguel Wisnick, entre outros. Em 2008 dirigiu “Arte, Ordem, Caos”, estudo sobre o processo de criação desenvolvido no contexto do seminário internacional Fronteiras do Pensamento.

Em 2009 dirigiu “Caminhos de Pedra”, título premiado como como melhor produção nacional no Tour Film Brasil 2012, Em 2010 realizou “Cenários Futuros”, média metragem rodado em São Paulo e Rio Grande do Sul,  e “Mapa Mundi”, ficção laureada como melhor curta nacional no Fantaspoa 2010. Em 2011 dirigiu “Memória Fantasma”, exercício audiovisual sobre imaginação e identidade pessoal, para o seminário internacional Fronteiras do Pensamento. Para este mesmo ciclo de palestras, na condição de diretor de criação, entrevistou personalidades como Tom Wolfe, Salman Rushdie, Asne Seierstad e Peter Greenaway.

Em 2013 filmou o curta-metragem “Eco de Longa Distância” e dirigiu as filmagens do DVD “Nossa Música", espetáculo homenageando os 40 anos da série de apresentações “Concertos Comunitários”. Em 2014 dirigiu "Oxigênio", série financiada pelo Fundo Setorial do Audiovisual e exibida na RBS TV. Em 2015 atuou como consultor de roteiro em “Ponto Zero”, longa do diretor José Pedro Goulart, e ilustrou "Dioniso", primeira “graphic novel” inteiramente realizada em computação gráfica a ser produzida no Brasil.

Em 2016 realizou os documentários “Futuro Imperfeito", sobre os rumos da arquitetura no mundo, e “Conexões”, a respeito do universo da internet. Para estes trabalhos realizou entrevistas com personalidades como Richard Dawkins, Richard Sennet, Saskia Sassen e John Grey. Atualmente realiza a série documental “Idéias para o Mundo”, na qual entrevista o sociólogo francês Jean-Pierre Levy, e prepara filmagens adicionais para “Oxigênio”, projeto que deverá gerar uma versão em longa-metragem no ano que vem. Em 2018 também deve realizar a série documental “Sagrados e Profanos”, projeto recentemente selecionado em edital de financiamento lançado pela Fashion TV e Box Brasil.

Exibindo um único resultado

Dioniso

R$ 59,90 R$ 44,90

Primeira Graphic Novel brasileira toda feita em Arte 3D pelos cineastas Pedro Zimmermann e Jerri Dias.

Adriano Ferri é um detetive que ganha à vida desmascarando casamentos felizes. Marcela é sua amiga que sonha em ser uma grande dançarina. O Grupo Terpsichore de Dança-Teatro chega à cidade para apresentar  As Bacantes. Mas não é só o espetáculo que o grupo pretende apresentar para a cidade. E Adriano e Marcela irão descobrir que algumas lendas são verdadeiras.