AVEC EDITORA – O lar da fantasia e da ficção
Destaque
  • bg-left

    Kim W. Andersson

Alena por: Kim W. Andersson R$49.90 A vida de Alena é um inferno. Desde que começou a estudar em um colégio cheio de colegas esnobes, ela sofre bullying de Filippa e das outras meninas do time de lacrosse. A melhor amiga de Alena acha que já chega de aguentar todo esse abuso. Seja da conselheira, do diretor, de Filippa ou de qualquer outra pessoa nessa escola repulsiva.

Josefin promete resolver o assunto por conta própria a menos que Alena dê o troco. Só existe um problema: Josefin está morta há um ano.

Destaque
  • bg-left

    R.F. Lucchetti

Silvio Santos: vida, luta e glória por: R.F. Lucchetti R$26.90 Escrita por Rubens Francisco Lucchetti e desenhada por Sérgio M. Lima, Sílvio Santos – Vida, Luta e Glória é a primeira biografia autorizada do maior e mais icônico apresentador da televisão brasileira. Narra desde o seu  nascimento até a época em que ele começa a se tonar um ídolo da TV.

Ela foi publicada originalmente em 1969. Agora, a AVEC Editora a apresenta numa versão totalmente restaurada, através do selo Memórias dos Quadrinhos Brasileiros, para a satisfação dos fãs de quadrinhos.  

Destaque
  • bg-left

    Cesar Alcázar, Fred Rubim,

A Canção do Cão Negro por: Cesar Alcázar, Fred Rubim, R$34.90 Um ano após derrotar o viking Ild Vuur e um monstro de eras imemoriais, Anrath, o Cão Negro, agora comanda seu próprio navio.

Ao lado de Aella, a guerreira, e Rorik, o gigante saxão, ele embarca em uma missão perigosa na Islândia, que irá resultar em um novo confronto com saqueadores vikings.

Porém, esta batalha acabará colocando Anrath nas garras de uma criatura mitológica sedutora e mortal.  

Destaque
  • bg-left

    José Aguiar

A Infância do Brasil por: José Aguiar R$39.90 Em A Infância do Brasil, o premiado quadrinista José Aguiar  lança seu olhar sobre a História do Brasil não pela perspectiva dos grandes eventos, mas pela das pessoas comuns, pelo viés da infância.

Nela o autor atravessa nossa história cheia de contradições, abusos, descaso, abandono, entre outras situações que insistem em não ficar para trás.  A Infância do Brasil é sobre refletir o presente a partir do nosso passado para, quem sabe, projetarmos um futuro melhor.

Esta edição ainda conta com prefácio da historiadora Mary del Priore e textos finais sobre  o contexto histórico de cada capítulo.

Destaque
  • bg-left

    Jorge Valpaços

Pesadelos terríveis- Beladona RPG por: Jorge Valpaços
5 de 5 baseado em 2 avaliações de clientes
R$34.90 Pesadelos Terríveis é um jogo de terror que expande o universo ficcional da premiada HQ Beladona de Ana Recalde e Denis Mello. Este é um RPG de mesa no qual cria-se coletivamente um Conto que flerta com Terror, Loucura e Mistério.

Pesadelos Terríveis é um jogo de fácil aprendizagem e destinado àqueles que não se furtam de seguir em busca do sobrenatural que se espreita em Nosso Mundo ou de Fugir dos perigos criados no Mundo dos Pesadelos.

Destaque
  • bg-left

    Athos Beuren

O Inimigo Digital por: Athos Beuren R$29.90 Um personagem corrompido pelo desejo de vingança planeja destruir o Minecraft! Devious_David removeu a rocha matriz, a base de toda a superfície do jogo, e criou um vazio que está aumentando e devorando tudo ao seu redor. Agora, Steve e seus amigos precisam de sua ajuda para combater as forças do mal e salvar o mundo virtual. Só você poderá deter este terrível vilão e impedir que o Minecraft desapareça para sempre. Parte história, parte jogo, O Inimigo Digital é um tipo diferente de livro – aqui, VOCÊ é O herói!
Destaque
  • bg-left

    A.Z. Cordenonsi, Enéias Tavares, Nikelen Witter,

Guanabara Real: A Alcova da Morte por: A.Z. Cordenonsi, Enéias Tavares, Nikelen Witter,
4.5 de 5 baseado em 2 avaliações de clientes
R$34.90 Brasil, 1892. Durante a noite de inauguração da estátua do Corcovado, um horrendo crime toma de assalto a alta sociedade carioca. Para resolver o mistério, a investigadora particular Maria Tereza Floresta, o engenheiro positivista Firmino Boaventura e o dândi místico Remy Rudá terão de se embrenhar numa perigosa trama de poder e corrupção. O que parece mais um caso, aos poucos se revela um plano que põe em risco o futuro de todo país e para impedi-lo, a agência de detetives Guanabara Real terá de usar toda a sua perícia para solucionar os enigmas tecnológicos e os mistérios arcanos da sangrenta Alcova da Morte!

Uma trama de investigação policial. Um enredo de ficção científica. Um crime de horror sobrenatural. Três autores, Três heróis, em um Rio de Janeiro que nunca existiu!

  • As Inspirações da Morte

    As Inspirações da Morte – por Nikelen Witter Originalmente publicado na Revista Fantástica (coluna Indo à Fonte)     A invasão já vem de longa data. Eles andam por aí, caminhando como se fossem eu ou você. Mas não são. Eles preferem as horas escuras da noite. Seus olhos (quando os têm) são minas de perversidades. Seus hálitos fétidos são a prova de suas naturezas decompostas. O toque gelado de suas mãos é uma sentença de abismo.

  • Literatura de A à Z – Do Laico à Liberdade

    De AZ Cordenonsi Como dizem por aí, o Brasil não é para os fracos. Manifestações contra expressões de arte são sempre perigosas, em todo os aspectos possíveis. Não me cabe aqui julgar o que é arte ou não. Na verdade, não cabe a ninguém. Se juntarmos uma dezena de filósofos, teremos uma dezena de respostas, o que já é um indicativo claro de que a resposta não é tão simples assim. Muitas coisas estão inseridas nesta cruzada insana contra o insólito e, aqui, a própria palavra já nos dá algumas pistas. Segundo os dicionários, insólito é algo infrequente, raro, incomum; também é algo que se opõe aos costumes, que é contrário às regras.

  • A questão da Odisseia

    A questão da Odisseia – por Nikelen Witter Originalmente publicado na Revista Fantástica (coluna Indo à Fonte). É difícil falar da Ilíada sem se referir a Odisseia e vice-versa. Seja pelo contexto, pela época ou até pelo compartilhado nome do autor. De fato, após comentar aqui a Ilíada, ficou implícito que logo eu teria de falar da Odisseia. Porém, acreditem, apesar do contexto, da época, dos personagens e até mesmo de serem atribuídos ao mesmo autor, a Ilíada e a Odisseia são textos fundamentalmente diferentes. A Ilíada é uma epopeia, já a Odisseia é considerada pelos especialistas um romance. Como assim?

  • A Ilíada e o tecido da guerra

    A Ilíada e o tecido da guerra – por Nikelen Witter Originalmente publicado na Revista Fantástica (coluna Indo à Fonte). A Ilíada, obra clássica da cultura grega antiga, atualmente é mais citada do que lida. De fato, isto é realmente uma pena, pois inúmeras são as perdas que decorrem do fato de nosso contato com essa história ser mais por ouvir dizer, assistir e contar do que por ler. Então, é sobre isto que vamos conversar hoje: sobre o porquê de se ler a Ilíada. Afinal, vale à pena se debruçar sobre os versos de um poema de quase 3000 anos? Não é melhor ler o resumo? Sim, para a primeira questão, e não para a segunda. Porém, se o seu contra-argumento for simplesmente dizer que poemas épicos são chatos, então, talvez, você deva parar de ler agora ou, se estiver certo de que não vou te convencer, ler até o fim.

Autores
  • 10395845_1484992215110904_7982522380148996817_n

    R.F. Lucchetti

  • jose

    José Aguiar

  • 13118870_1186719681361098_6362742315238839067_n

    Jorge Valpaços

  • Athos 04 (fundo azul)

    Athos Beuren

  • nikelen

    Nikelen Witter

  • eneias

    Enéias Tavares

  • kim

    Kim W. Andersson

  • 12494984_103408250039673_5777033977410551300_n

    Marcella Rossetti

  • 10390273_10153148220199725_1002056562538594614_n

    Marsal Branco

  • Eppo 21, 2013 - Robbert Damen (foto Robin Schouten)

    Robbert Damen

  • romano

    Romano Molenaar

  • original-art-tribute-roy-thomas-1

    Roy Thomas

  • foto-alex

    Alex Mandarino

  • mt-photo-heuvel

    Eric Heuvel

  • 1899290-martin_lodewijk_1

    Martin Lodewijk

  • glauber

    Glauber Lopes